Candeia (Album, LP) capa, cover

Candeia, Samba de roda

O samba de roda é uma variante musical do samba, originário do Estado da Bahia. É também o título do terceiro álbum de estúdio de Antônio Candeia Filho.

“Brinde ao cansaço” (Candeia)

Candeia é um compositor que dispensa apresentações. Este é seu terceiro disco e nele se pode notar a preocupação do sambista em incorporar ao seu trabalho outros gêneros musicais que ressaltam uma influência nitidamente africana. Tudo música brasileira. Muitos hão de estranhar e perguntar por que um sambista da Portela, de repente, resolve gravar jongos, pontos de macumba, um choro canção, sambas de roda, cantigas de maculelê e capoeira.

É muito simples: Candeia sempre esteve atento a todas as manifestações populares e sujeito sensível que é, percebeu as vantagens que poderia obter se estendesse seu trabalho – até então ligado exclusivamente ao samba – a essas formas tão ricas, deixadas por nossos antepassados. Este disco é uma experiência importante na carreira do mano Candeia e uma surpresa para aqueles que, como eu, acompanham de perto seu trabalho.

Paulinho da Viola
contracapa


/info

Samba de roda (LP Tapecar, LP-SS-007, 1974)

Candeia (Album, LP) capa, cover
foto: Alvaro Vitor | capa: Wolney de Almeida | ilustração: Nei Lopes

Lado A – “Brinde ao cansaço” (Candeia) — ouça ♫ ; “Conselhos de vadio” (Alvarenga) — ouça ♫ ; “Alegria perdida” (Candeia-Wilson Moreira) — ouça ♫ ; “Camafeu” (Martinho da Vila) — ouça ♫; “Sinhá dona da casa” (Candeia-Netinho) — ouça ♫ ; “Acalentava” (adaptação de Candeia) — ouça ♫ .

Lado B – Seleção de Partido Alto – “Samba na tendinha” (Candeia), “Já clareou” (Dewett Cardoso), “Não tem veneno” (Candeia-Wilson Moreira), “Eskindôlelê” (Candeia), “Olha hora Maria” (adaptação, com Candeia) — ouça ♫ ; Motivos folclóricos da Bahia – Capoeira: “Haydê” (adaptação, com Candeia” “Paranauê” (adaptação, com Candeia), Maculelê: “Sou eu. Sou eu” (adaptação, com Candeia), “Não mate homem” (adaptação, com Candeia), Candomblé: “Deus que lhe dê” (adaptação), “Salve! Salve!” (adaptação), Samba de roda: “Porque não veio” (adaptação) — ouça ♫ .


Paschoal Perrota (arregimentador), Norival e Orlando (técnicos de gravação), Orlando (mixagem), Américo (corte), Xavier e Coutinho (produtores), Manolo V. Camero (supervisão), Alvaro Vitor (foto), Wolney de Almeida (layout, arte final), Nei Lopes (ilustração).

Wilson das neves (bateria), Sérgio Barroso (baixo), Gilson (ganzá), Marçal (surdo e cuíca), Eliseu e Luna (tamborim), Risadinha (pandeiro), Neco (violão de 12 cordas), Arlindo (cavaquinho), Pedro dos Santos (rítmo), Doutor (repinique), Wilson Canegal (agogô), Bezerra (berimbau), Neném (cuíca), Carlinhos (atabaque), Zélia, Zéze, Marly e Lair (corô), Claudionor, Genaro, Gordinho, Barbosa (Nosso Samba), Alvarenga (part. especial voz – na faixa: “Conselhos de vadio”).

/relacionados

Marcelo Oliveira
Marcelo Oliveira

Sou carioca, mangueirense e botafoguense. Meu objetivo com o blog é preservar a memória do SAMBA!

/novidades

Receba todas as novas publicações do blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *