Dorival Caymmi (Album, LP) capa, cover

Setenta anos Caymmi

Setenta anos Caymmi (1984), lançado pela Funarte, foi gravado ao vivo no Teatro Castro Alves, Salvador, Bahia, 1979, com Dorival Caymmi e seu violão.

Sodade matadera” (Dorival Caymmi)

Considero o maior registro de Dorival Caymmi. Um LP duplo com 70 minutos de música, divididos em blocos onde Caymmi faz meddleys de seu repertório usando em cada bloco um determinado aspecto da cultura da Bahia e sua música. Gravado em 1979, este LP foi lançado apenas em 1984, como parte das comemorações do aniversário de 70 anos de Dorival. Um disco sensacional para fãs de Caymmi como eu, certamente um dos meus discos preferidos.

Marcelo Oliveira


/info

Setenta anos Caymmi (LP Funarte, EE 84003, 1984)

Dorival Caymmi (Album, LP) capa, cover
capa Ana Montebelo | foto Loca Faria

DISCO N° 1

Lado A – Postais urbanos e praieirosouça
“Sodade matadera” (Dorival Caymmi); “Saudade da Bahia” (Dorival Caymmi); “Você já foi à Bahia?” (Dorival Caymmi); “365 Igrejas” (Dorival Caymmi); Pregões (Folclore) “Acaçá”; “Flor da Noite”; “Sorvete”; “Iaiá”; “A preta do acarajé” (Dorival Caymmi); “Vatapá” (Dorival Caymmi); “Saudade de Itapoã” (Dorival Caymmi); “Dois de fevereiro” (Dorival Caymmi); “Festa de rua” (Dorival Caymmi).

Lado B – De amor, de mulheresouça ♫ e ouça
“Saudade” (Dorival Caymmi-Fernando Lobo); “Nem eu” (Dorival Caymmi); “Não tem solução” (Dorival Caymmi-Carlos Guinle Filho); “Francisca Santos das Flores” (Dorival Caymmi); “Marina” (Dorival Caymmi); “Eu cheguei lá” (Dorival Caymmi); “Dora” (Dorival Caymmi).

DISCO N° 2

Lado A – A força dos elementosouça
“A jangada voltou só” (Dorival Caymmi); “Noite de temporal” (Dorival Caymmi); “O vento” (Dorival Caymmi); “É doce morrer no mar” (Dorival Caymmi-Jorge Amado); “O bem do mar” (Dorival Caymmi); “Quem vem pra beira do mar” (Dorival Caymmi); “Milagre” (Dorival Caymmi).

Lado B – Caymmi, Retrato
“Tema sem nome” (Dorival Caymmi) (Tema incidental: September Song Kurt Weill, Maxwell Anderson) — ouça ♫ ; “Adalgisa” (Dorival Caymmi); “Oração de Mãe Meninha” (Dorival Caymmi”; “Acalanto” (Dorival Caymmi); “Canção da partida” (Dorival Caymmi) — ouça ♫ .


Hermínio Bello de Carvalho (produção artística), Loca Faria (foto de capa), Frank Justo Acker (técnico de som), Ana Montebelo (projeto gráfico), Setenta anos Caymmi – Gravação Teatro Carlos Alves, Salvador, 30 de novembro de 1979, Fundação Nacional de Arte – Instituto Nacional de Música/Divisão de Música Popular

/relacionados

Marcelo Oliveira
Marcelo Oliveira

Sou carioca, mangueirense e botafoguense. Meu objetivo com o blog é preservar a memória do SAMBA!

/novidades

Receba todas as novas publicações do blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *